quarta-feira, 20 de maio de 2009

Lisboa através da lente

começaram por ser só fotografias. aos poucos, as palavras foram ganhando espaço e a escrita surgiu-lhe no blog com a mesma naturalidade com que parece disparar as imagens que nos oferece todos os dias. quem o lê, percebe-lhe nas entrelinhas que o que o caracteriza é a humildade genuína daqueles que são realmente bons naquilo que fazem e que aquilo que faz tão bem – tirar fotografias – fá-lo por paixão. O Alfaiate Lisboeta existe desde Janeiro e é um dos nossos blogs preferidos. com a curiosidade que nos caracteriza, quisemos saber mais sobre ele e fizemos-lhe algumas perguntas. é que, mesmo que a ideia não seja original, já fazia (muita) falta ter por cá um blog assim.

O que é que te fez criar um blog?

eu gosto de escrever. nem todos podemos publicar livros por isso um blog acaba por ser a forma (e a fórmula) possível de publicarmos o que quer nos apeteça. já ouvi muita gente dizer que tem lá por casa uns escritos que nunca mostrou a ninguém. com a blogosfera parece-me que isso tem cada vez menos sentido. eventuais receios sobre reacções menos boas ao que possamos escrever estão salvaguardadas com a possibilidade do anonimato.

Já tiravas muitas fotografias antes de ter o blog, ou só começaste a fotografar para o Alfaiate?

eu tenho as paredes do meu quarto literalmente forradas com fotografias. diria que 95% delas são momentos dos meus Inter Rails. acho que é justo dizer que, salvo uma ou outra excepção, a minha relação com a máquina fotográfica se cingia aos períodos de férias.

As tuas fotografias são óptimas. Tens algum curso/formação em fotografia ou é apenas jeito natural?

a vossa pergunta é tendenciosa! (tem um juízo formulado que pode não ser consensual!) nem uma coisa nem outra. nunca tive nenhuma formação em fotografia nem creio ter nenhum dom especial. eu "safo-me bem" a tirar fotografias. espero sinceramente safar-me cada vez melhor.

Normalmente, o que é que te chama a atenção numa pessoa para a fotografares: o todo - o look, a conjugação das peças, o estilo... - ou os pormenores?

é tudo isso. simplesmente, e por mais observador que eu possa ser, os detalhes escarpar-me-ão sempre mais facilmente que um visual no seu todo.

O que é que fazes quando tens tempo livre?

mais ou menos o mesmo que oiço as outras pessoas dizer que fazem. essencialmente estou com a minha namorada ou amigos. e é na companhia deles que posso ir ao cinema, jantar fora, sair à noite ou praticar desporto.

O que achas do estilo das pessoas de Lisboa?

acho que justifica um Alfaiate a tempo inteiro!

O que é que gostas mais de fotografar (as caras das pessoas, o visual inteiro, os sapatos, umas luvas, por exemplo)? Porquê?

era o que eu dizia ali atrás. por mais detalhes deliciosos que possa haver, estando nós a falar disso mesmo, de detalhes, existe uma probabilidade maior que me escapem. mas acho interessante levantarem essa questão até porque às vezes podem resultar fotografias...como dizer, especiais? (fui dar uma vista de olhos ao Alfaiate só para ter uma noção se o que estava a dizer tinha validade empírica) parei na fotografia que tirei no 25 de Abril. é o meu post favorito. mas aquela foto... mais que um detalhe é um momento que conjuga 3 detalhes. tive sorte mas acho que resultou num post lindíssimo. acho que consegui ter uma abordagem exclusivamente estética daquele dia e era isso mesmo que eu pretendia.

Que fotógrafos mais admiras?

não percebo nada de fotografia. levem-me a sério quando digo isto. sei que há um tipo que é o Mario Testino que é um fotógrafo de moda mundialmente famoso. e tenho uma ideia da obra do Sebastião Salgado que acho que é um fotojornalista que se debruça essencialmente sobre a exclusão social e deu muita visibilidade ao movimento dos "sem terra" no Brasil. mas sei isto da mesma forma que lembro que em 1964 o Luther King e Sartre ganharam prémios Nobel e que a Alemanha tem 3 campeonatos mundiais de futebol. de resto vou anualmente ao World Press Photo e perco uma hora se estou de passagem por uma cidade estrangeira e encontro uma daquelas exposições de rua do Yann Arthus-Bertrand (tive de ir ver como é que se escrevia) como já houve no Terreiro do Paço.

Tens algum ícone de estilo? Qual?

não tenho nenhum em particular. a coisa de fotografar na rua é mesmo essa. as referências estão ali...mesmo ao nosso lado. não precisamos de ícones. olhem por exemplo... eu agora tenho uma referência que conheci na rua... está bastante claro no blog! a lógica de construção de opiniões está muito assente nos media e na exposição mediática daqueles a quem alguém, um dia, reconheceu bom gosto no trajar. estou-me a lembrar agora de duas ou três figuras públicas que são supostamente conhecidos por vestir bem. eu acho que não só não se vestem bem como desconfio que devem gastar imenso dinheiro para não o fazer.

Fotografas pessoas com estilo e que, muitas vezes, usam o que está na moda. Interessas-te por moda?

esta pergunta é um exercício de retórica! como é que vocês me imaginam? como alguém que não liga ao que veste? o que aparece muitas vezes expresso n´O Alfaiate é que não estou acorrentado a nenhuma tendência em particular. de resto, como provavelmente desconfiarão, interesso-me bastante por tudo o que esteja ligado a vestuário.

No teu blog, tens fotografias de vários sítios por onde viajas. Qual foi a viagem que mais te marcou na tua vida?

eu gostei muito dum InterRail que fiz sozinho. foi o meu 4º na altura. aquando do meu 1º pensava que os lonely travelers não eram mais que tipos com défice de amigos e problemas relacionais. pelo contrário, na esmagadora maioria das vezes o viajante solitário é alguém muito seguro de si. foi assim que me senti nesse ano, seguro e independente. de qualquer forma sinto que a viagem da minha vida ainda está por fazer.

Um restaurante para ir com os amigos?

Eu ia muito ao Esperança com os meus amigos.

Um bom programa de domingo?

gosto de ficar a namorar na cama até tarde, ir jogar ténis na hora do calor e ir ao cinema ou encontrar-me com um amigo ao final da tarde. não gosto de começar a semana cansado por isso faço por me deitar cedo.

Se não vivesses em Lisboa gostavas de viver em... Porquê?

sinto-me particularmente bem em Espanha e em Itália. esta coisa dos choques e das afinidades culturais não é nenhuma invenção dos manuais de Ciências Sociais. acho que era capaz de ser feliz em Roma, Florença ou Barcelona. mas por curtos períodos de tempo, tenho pena por exemplo de nunca ter feito Erasmus. crio laços fortes, não me imagino a viver longe daqui.

Está quase a começar a época dos festivais e dos concertos. Este Verão não vais perder...

ter 25 dias úteis de férias para gozar é tramado. não vou a nenhum. mas não consigo evitar desiludir-vos...não tenho predilecção por festivais.

Três dos teus lugares preferidos em Lisboa?

dou-vos um. Costa do Castelo.

Cinco músicas que nunca vais cansar de te ouvir:

- all that you give (cinematic orchestra)

- olsen olsen (sigur ros)

- fake plastic trees (radiohead)

- ao longe o mar (madredeus)

- all is full of love (bjork)

O livro que já leste mais vezes na tua vida?

só li um livro duas vezes. O Principezinho. Os Maias por exemplo, marcou-me muito mais. mas acho que todos percebem as implicações que tem repetir a leitura de um e de outro.

O último filme que viste e gostaste.

O Lado Selvagem (Into the Wild).

Que blogs/sites lês todos os dias?

eu não visitava blogs antes de ter o meu nem nunca pensei ter um. O Alfaiate Lisboeta mudou algumas coisas na minha vida. boa parte do meu dia de trabalho é passado em frente a um computador. ter um blog exige algum esforço e determinação da minha parte quando às 24h estou a morrer de sono mas não me deito sem fazer aquilo que defini ou quando acordo às 6h ou 7h e faço uma publicação antes de sair de casa. resumindo, faço pouco mais que visitar alguns dos blogs cujos autores me visitam. como vocês.

5 comentários:

FASHintuitION disse...

Gostei! Deu para descobrir a faceta deste novo e talentoso blogger ;)
BJS *keep it stylish*

In Vogue disse...

Parabéns pela entrevista, está muito interessante. É sempre bom ficarmos a conhecer um pouco melhor o autor de um blogue que admiramos ;)

MAISON CHAPLIN disse...

TAMBÉM GOSTO MUITO DO BLOG DELE, E APESAR DO PROJECTO NÃO SER PIONEIRO, ACHO QUE ELE CONSEGUE TORNÁ-LO ÚNICO À SUA MANEIRA.

O Alfaiate Lisboeta disse...

sempre que visito um blog e encontro um post dedicado ao Alfaiate não consigo deixar de sentir uma felicidade miudinha dentro de mim. mas era complicado não sentir este post de uma forma especial. parece haver um certo carinho na forma como falam do Alfaiate. isso não se esquece..

little miss chanel disse...

Fashintuition, In Vogue & Maison Chaplin, muito obrigada pelos comments :) é por causa deste apoio que continuamos e vamos continuar!!
Alafaite, neste blog gostamos das coisas bem feitas, que são as que são feitas por paixão. o teu blog é assim, e ainda por cima, é único e é nacional. é por isso que gostamos tanto dele :) mais uma vez obrigada!
kisses*